A Pastorinha de Gansos – Grimm’s Fairy Tales

The-Goose-Girl-grimms-fairy-tales-4125954-478-450

Era uma vez uma velha Rainha no qual o marido havia morrido há muitos anos, e ela tinha uma linda filha. Quando a princesa cresceu ela foi prometido para um príncipe que vivia muito distante. Quando chegou a hora dela se casar, e teria que viajar para um reino distante, a já envelhecida Rainha colocou na bagagem vários caros vasos de prata e ouro, e outras quinquilharias também de ouro e prata; taças e joias, em resumo, tudo que pertencesse a um dote real, porque ela amava sua filha com todo o seu coração. Ela também mandou uma aia-de-companhia, que iria acompanhá-la, e entregá-la para o noivo, e cada uma tinha um cavalo para a jornada, mas o cavalo da filha do Rei se chamava Falada, e podia falar. Então, quando a hora da partida chegou, a já envelhecida mãe foi até o seu quarto, pegou uma pequena faca e cortou seu dedo com ela até sangrar, então ela segurou um lenço branco com a mão onde ela deixou três gotas de sangue caírem, deu para a sua filha e disse, “Querida criança, preserve isso com cuidado, vai ser útil para você ao longo do seu caminho.

Então elas tiveram uma triste despedida; a princesa colocou o pedaço de pano dentro do vestido em seu seio, montou seu cavalo, e então foi embora para o seu noivo. Após cavalgar por um tempo ela sentiu uma sede queimar sua garganta, e disse para sua aia-de-companhia, “Desmonte, pegue a minha taça que você está trazendo para mim e pegue um pouco de água do riacho, que eu gostaria de beber.” “Se você está com sede,” disse a aia-de-companhia, “desça do seu cavalo você mesma, se abaixe e beba a água, eu não escolhi ser a sua serva.” Então em sua grande sede a princesa desmontou, se curvou sobre a água no riacho e bebeu com as mãos porque não tinha permissão de beber da taça de ouro. Então ela disse, “Ah, Céus!” e as três gotas de sangue responderam, “Se a sua mão soubesse, seu coração quebraria.” Mas a filha do Rei era humilde, não disse nada, e montou seu cavalo novamente.

a8645036cb7b1dcc9d74b8cf855da938

Ela cavalgou mais algumas milhas a frente, mas o dia estava quente, o sol a queimava, e ela estava com sede mais uma vez, e quando elas chegaram a outro córrego de água, ela novamente falou para a sua aia-de-companhia, “Desmonte, e me dê um pouco de água em minha taça dourada.” porque ela já havia esquecido a muito das palavras da garota. Mas a aia-de-companhia disse com ainda mais arrogância, “Se você deseja beber, beba como você pode, eu não escolhi ser a sua aia.” Então em sua grande sede a filha do Rei desmontou, se curvou sobre o corrente riacho, se lamentou dizendo, “Ah, Céus!” e as gotas de sangue responderam novamente, “Se tua mãe soubesse disso, seu coração se quebraria.” E enquanto ela estava bebendo e se inclinando sobre o riacho, o lenço com as três gotas de sangue caíram do seu seio e flutuaram para longe com a água sem que ela percebesse quão grande era o seu problema.

a8eb74186e851afa0692b0cc3dcdb1ab

A aia-de-companhia, entretanto, viu isso acontecer, e regozijou-se em pensar que ela tinha agora poder sobre a noiva, porque desde que a princesa perdeu suas gotas de sangue, ela se tornou fraca e impotente. Então agora quando ela quis montar seu cavalo novamente, o que se chamava Falada, a aia-de-companhia disse, “Falada é mais adequado para mim, e meu pangaré vai ficar com você.” e a princesa tinha que se contentar com isso. Então a aia-de-companhia, com muitas palavras duras, obrigou a princesa a trocar seu traje real pelas suas roupas surradas; e enfim foi obrigada a jurar pelo claro céu acima dela, que ela não iria dizer nenhuma palavra sobre isso para ninguém na corte real, e se ela não cumprisse o seu juramento morreria na hora. Mas Falada viu tudo isso, e observou bem.

A aia-de-companhia agora montava Falada, e a verdadeira noiva o cavalo ruim, e assim elas seguiram o caminho a frente, até que finalmente elas entraram no palácio real. Houve grande alegria sobre a chegada, e o príncipe saltou para frente para conhecê-la, levantou a aia-de-companhia do seu cavalo, e pensou que ela era a sua consorte. Ela foi conduzida para o andar de cima, mas a princesa de verdade foi deixada esperando lá embaixo. Então o velho Rei olhou para fora da janela e a viu em pé no pátio, e como ela era graciosa, delicada e bela ele instantaneamente foi para os aposentos reais e perguntou para a noiva sobre a garota que ela havia trazido junto com ela que estava de pé lá em baixo no pátio, e quem era ela? “Eu a peguei no caminho como uma companhia; dê algum trabalho para a garota, para que não fique ociosa.

Mas o velho Rei não tinha nenhum trabalho para ela, e também não sabia de nenhum, então ele disse, “Eu tenho um menino que cuida dos gansos, ela deve ajudá-lo.” O garoto se chamava Conrad, e a verdadeira noiva tinha que ajudá-lo a cuidar dos gansos. Logo depois da falsa noiva dizer para o jovem Rei, “Querido marido, eu lhe imploro que me faça um favor.” Ele respondeu, “Eu irei fazê-lo de bom grado.” “Então mande chamar o caçador, e mande cortar a cabeça do cavalo no qual eu cavalguei até aqui, porque ele me aborreceu no caminho.” Na verdade, ela estava com medo que o cavalo pudesse dizer o jeito como ela se comportou para com a filha do Rei.

Então ela conseguiu fazer com que o Rei prometesse que isso deveria ser feito, e o fiel Falada deveria morrer; isso chegou aos ouvidos da verdadeira princesa, e ela secretamente prometeu pagar ao caçador uma peça de ouro se ele prestasse um pequeno serviço para ela. Havia um grande portão com uma aparência sombria na cidade, através do qual ela tinha que passar todas as manhãs e noites com os gansos: seria muito bom que a cabeça de Falada fosse pregada nele, para que então ela pudesse vê-lo novamente, mais de uma vez. O caçador prometeu fazer isso, e cortou a cabeça, e a pregou rapidamente abaixo do sombrio portão.

469c1f1ce04b4cbb05b141c0b52f17f4--best-christmas-gifts-fairy-tales

De manhã cedo, quando ela e Conrad guiavam seu rebanho sob esse portão, ela disse durante a passagem,

“Ó, Falada, que aí está pregado!”

Então a cabeça respondeu,

“Ó, jovem Rainha, quão mal você se saiu!

Se sua gentil mãe soubesse,

Seu coração iria certamente se quebrar em dois.”

Então eles foram ainda mais longe da cidade, e guiaram seus gansos para dentro dos campos. E quando eles chegaram no pasto ela se sentou e soltou seu cabelo que era como ouro puro, e Conrad viu e se encantou em como brilhava, e quis arrancar alguns fios de cabelo. Então ela disse,

“Sopre, sopre, tu, vento suave, eu digo,

Sopre o pequeno chapéu do Conrad,

E faça ele persegui-lo aqui e ali,

Até que eu tenha trançado todo o meu cabelo,

E tenha o prendido novamente.”

Então veio um vento tão violento que soprou o chapéu do Conrad para longe por entre o campo, e ele estava forçado a correr atrás dele. Quando ele voltou ela já terminara de pentear o seu cabelo e estava o prendendo novamente, e não conseguiu pegar nenhum fio. Então Conrad ficou zangado, e não quis falar com ela, então eles olharam os gansos até o anoitecer, e depois foram para casa.

goose-girl-walter-crane

No dia seguinte eles conduziram os gansos para fora através no sombrio portão, e a donzela disse,

“Ó, Falada, aí pendurado!”

Falada respondeu,

“Ó, jovem Rainha, como se saiu mal!

Se sua boa mão soubesse,

Seu coração seguramente se partiria em dois.”

GooseGirl_6233

E ela se sentou novamente no campo e começou a pentear seu cabelo, e Conrad correu e tentou agarrá-lo, então ela disse com pressa,

“Sopre, sopre, tu, vento suave, eu digo,

Sopre o pequeno chapéu do Conrad,

E faça ele persegui-lo aqui e ali,

Até que eu tenha trançado todo o meu cabelo,

E tenha o prendido novamente.”

Então o vento soprou e soprou seu pequeno chapéu para fora de sua cabeça e para longe, e Conrad foi forçado a correr atrás dele, e quando ele voltou, seu cabelo já estava amarrado há muito tempo, e ele não pode pegar nenhum fio, e então eles olharam os gansos até a noite vir.

Mas de noite depois deles terem ido para casa, Conrad foi até o velho Rei e disse “Eu não irei cuidar mais dos gansos com aquela garota!” “Porque não?” questionou o envelhecido Rei. “Ah, porque ela me aborrece durante todo o dia.” Então o envelhecido Rei ordenou que ele relatasse o que ela fizera com ele. E Conrad disse, “De manhã quando nós passamos debaixo do portão com o rebanho, tem a cabeça de um cavalo pesaroso na parede, e ela diz para ele,

“Ó, Falada, aí pendurado!”

E a cabeça responde,

“Ó, jovem Rainha, como se saiu mal!

Se sua boa mão soubesse,

Seu coração seguramente se partiria em dois.”

E Conrad relatou o que aconteceu no pasto dos gansos, e como lá ele teve que perseguir o seu chapéu.

O envelhecido Rei comandou que ele guiasse o seu rebanho para fora novamente no dia seguinte, e assim que a manhã chegou, ele colocou-se atrás do sombrio portão, e ouviu como a donzela havia falado com a cabeça de Falada, e então ele foi para o campo, e se escondeu em uma moita do pasto. Lá ele logo viu com seus próprios olhos a pastorinha de gansos e o pastorzinho de gansos trazendo o seu rebanho, e como depois de um tempo ela se sentou e desfez o seu cabelo que brilhou com esplendor. E logo ela disse,

“Sopre, sopre, tu, vento suave, eu digo,

Sopre o pequeno chapéu do Conrad,

E faça ele persegui-lo aqui e ali,

Até que eu tenha trançado todo o meu cabelo,

E tenha o prendido novamente.”

Então veio uma rajada de vento e carregou o chapéu do Conrad, para que ele tivesse que correr para longe, enquanto a donzela calmamente voltava a pentear e trançar o seu cabelo, tudo no qual o Rei observou. Então, bem escondido, ele foi embora, e quando a pastorinha de gansos chegou em casa de noite, ele a chamou de lado, e perguntou porque ela disse aquelas coisas. “Eu não posso lhe dizer isso, e não me atrevo lamentar meus pesares para nenhum ser humano, porque eu jurei não fazê-lo pelo céu acima de mim; se eu não fizer isso eu irei perder minha vida.” Ele tentou persuadi-la e não a deixou em paz, mas ele não conseguiu tirar nada dela. Então ele disse, “Se tu não irás me dizer nada, diga teus pesares para a fornalha ali.” e foi embora.

the-goose-girl-by-jessie-wilcox-smith

Então ela se arrastou até a fornalha, e começou a chorar e lamentar, esvaziou todo o seu coração, e disse, “Aqui estou abandonada pelo mundo todo, no entanto, sou a filha do Rei, e a falsa aia-de-companhia me forçou a tal ponto que eu fui obrigada a despir meu traje real e ela tomou meu lugar para com o noivo, e eu tenho que prestar serviço como pastora de gansos. Se a minha mãe ao menos soubesse disso, seu coração iria se quebrar.

O velho Rei, entretanto, estava do lado de fora no cano do fogão, e estava ouvindo o que ela dizia, e ouviu tudo. Então ele voltou novamente, e a fez sair da fornalha. E vestes reais foram colocadas nela, e foi maravilhoso o quão bela ela ficou! O velho Rei convocou seu filho, e revelou para ele que ele estava com a falsa noiva que era apenas uma aia-de-companhia, mas que a verdadeira estava ali parada, como a pastora de gansos.

O jovem Rei regozijou com todo o seu coração quando ele viu sua beleza e juventude, e um grande banquete foi feito no qual todo o povo e todos os bons amigos foram convidados. Na cabeceira da mesa se sentou o noivo com a filha do Rei de um lado e a aia-de-companhia no outro, mas a aia-de-companhia estava tão cega que não reconheceu a princesa na sua vestimenta deslumbrante. Quando eles terminaram de comer e beber, e estavam alegres, o velho Rei perguntou para a aia-de-companhia em forma de enigma, o que uma pessoa que tinha se comportado de tal maneira com o seu mestre merecia, e, ao mesmo tempo, relacionou toda a história, e perguntou quando sentença tal pessoa merecia?

A falsa noiva disse, “Ela não merece um melhor destino do que ser despida inteiramente nua, e colocada em um barril no qual estão pregos pontiagudos, e dois cavalos brancos deveriam ser atrelados aonde iriam arrastá-la ao longo de uma rua após a outra, até que esteja morta.”  “Assim será,” disse o velho Rei, “e tu acabou de proclamar sua própria sentença, e assim será feito a ti.” E quando a sentença foi realizada, o jovem Rei casou-se com sua verdadeira noiva, e ambos reinaram sobre seu reino em paz e felicidade.

Fairy_Tales_From_The_Brothers_Grimm_Goose_Girl_4_By_Walter_Crane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s